Sistema Hapvida registra queda de atendimentos e internações por covid-19 e doenças respiratórias

05/06/2020

Sistema Hapvida registra queda de atendimentos e internações por covid-19 e doenças respiratórias

Presente nas cinco regiões brasileiras, o Sistema Hapvida encerra o mês de maio com a constatação de uma queda no número de atendimentos de urgência nos seus hospitais, além da redução de internações e óbitos decorrentes da Covid-19 doenças respiratórias. A comparação foi realizada considerando os picos de atendimento do início do mês de maio até o final do mesmo mês, monitorados em toda a rede por meio de um sistema integrado de protocolo hospitalar.  

Segundo o presidente do Sistema Hapvida, Jorge Pinheiro, apesar de uma leve tendência de elevação em áreas como Bahia, Manaus e interior de São Paulo, outras áreas tidas como críticas estão mostrando sinais de recuperação à Covid-19. “Registramos uma redução de 72% nos atendimentos de urgência relacionados às doenças respiratórias, de toda a rede, considerando o pico alcançado no período de 4 a 31 de maio; queda de 51% nas internações, de 2 a 31 de maio; e 50% da diminuição de óbitos decorrentes da doença entre os dias 13 e 31 do mesmo mês”, afirma o Pinheiro.  

Além disso, a Companhia celebra o marco de mais de 4 mil altas de pacientes positivados pela Covid-19 em sua rede própria, de acordo com o último balanço do dia 02 de junho. “Um reconhecimento a todos os profissionais que dedicam cada minuto da medicina para salvar vidas. Também nos orgulhamos, em meio a todo esse cenário delicado, de proporcionar um atendimento digno aos nossos beneficiários com soluções diferenciadas na gestão de saúde, inovação e excelência”, completa o presidente do sistema. 

Confira os números mais expressivos de queda de atendimento Covid-19 e doenças respiratórias no Sistema Hapvida: 

Pernambuco: 

Atendimento de urgência: - 80%, entre 4 e 31 de maio 

Internação: - 69%, entre 6 e 31 de maio 

Óbitos: - 75%, entre 14 e 31 de maio 

Ceará: 

Atendimento de urgência: - 83%, entre 4 e 31 de maio 

Internação: - 75%, entre 12 e 31 de maio 

Óbitos: - 44%, entre 20 e 31 de maio 

Amazonas:  

Atendimento de urgência: - 90%, entre 13 de abril e 31 de maio 

Internação: - 86%, entre 28 de abril e 31 de maio 

Óbitos: - 85%, entre 4 e 31 de maio 

Pará:  

Atendimento de urgência: - 88%, entre 27 de abril e 31 de maio 

Internação: - 80%, entre 22 e 31 de maio 

Óbitos: sem óbitos, entre 28 e 31 de maio 

Maranhão: 

Atendimento de urgência: - 94%, entre 13 de abril e 31 de maio 

Internação: - 62%, entre 22 de abril e 31 de maio 

Óbitos: sem óbitos, entre os dias 30 e 31 de maio

 

Acesso negado.

Acesso negado.

Acesso negado.

Acesso negado.

Acesso negado.

Ainda não tem plano?

Preencha os campos e receba uma proposta sem compromisso.
Você também pode montar seu plano de acordo com a sua necessidade!
Clique aqui e contrate seu plano 100% on-line
Acesso negado.